A Etiqueta e os “tais” Cupidos

Quando falamos em Junho, nossa primeira lembrança é : Mês dos Namorados.

É delicioso este clima de romance no ar, objetos com motivos de coração para todos os lados e os casais apaixonados, programando as surpresas mais originais e a melhor maneira de comemorar o dia 12 de Junho. Aqui no Brasil, esta data foi escolhida por ser a véspera do dia 13 de junho, dia de Santo Antonio, o santo casamenteiro.
A origem desta comemoração vem de muito longe,e é bem diferente.

Na França, Grã-Bretanha, Austrália, México, Canadá e Estados Unidos, celebra-se a data em 14 de fevereiro, o dia de Saint Valentine.

As lendas que cercam a origem do Valentine´s Day são cheias de poesia.

Sua existência é atribuída aos Cristãos e aos Romanos.

Valentine foi um padre que viveu no Século III em Roma e que desobedeceu o decreto do imperador Claudius II, que proibia o casamento de homens jovens, por acreditar que solteiros seriam soldados mais eficientes.

Ao ser condenado à morte por continuar celebrando estes casamentos, conheceu e se apaixonou pela filha de seu carcereiro e assinou assim, uma carta de amor: “from your Valentine” (de seu namorado – tradução atual -). Absolutamente romântico, não?

Outro detalhe curioso e bastante comercial; nesta data acontece a segunda maior venda de cartões comemorativos do mundo (mais de um bilhão) perdendo apenas para os dois bilhões e seiscentos milhões!!!!, vendidos no Natal..

A etiqueta também deve estar presente nesta época como em todas as demais do nosso cotidiano, com algumas dicas básicas.

– Dividir a conta entre o casal está OK, desde que combinado previamente. Caso contrário, quem convida paga. Sempre.

-Evite trocar presentes muito particulares, como peças íntimas e outros artigos, em público. Delicioso fazê-lo, mas apenas na privacidade especial que tem os casais.

– Lembrem-se: comparar os presentes trocados é, no mínimo, muito grosseiro. Afinal, sentimento não se mede pelo dinheiro gasto.

– Eis aqui um momento para lembrar que o cavalheirismo nunca saiu de moda e sempre será agradável um homem que abre portas, carrega volumes e dá passagem à uma mulher. (“Feministas de plantão”; permitam-se desfrutar destes atos, garanto que vai lhes agradar!)

Em contrapartida, não há o menor problema no fato da mulher pagar a conta, caso suas finanças estejam mais favoráveis neste momento. (E aí, peço aos “Machões de carteirinha” que não deixem de aproveitar a companhia de suas namoradas apenas por razões econômicas).

Importante!: Não há problema em presentear homens com flores. A sugestão fica por conta das flores plantadas, uma vez que “dificilmente” eles encontram um vaso para acomodar as flores de corte.

Quanto aos simpáticos bichinhos de pelúcia, procure lembrar se este não tem sido seu presente mais freqüente em várias celebrações recentes… Exercitar a criatividade é algo extremamente prazeroso já foi dito em verso e prosa “Toda maneira de amor vale a pena…” logo, nada de restringir esta data aos casais de namorados. Lembrem-se os noivos e também os já casados, não importa há quanto tempo, que sempre vale a pena mostrar aquela sensação deliciosa pertencente aos apaixonados que pode, e deve, existir por todos os momentos da vida.

Costuma ser um dia de grande lotação nos restaurantes e bares(com direito a filas e espera…), portanto reservas são uma ótima ideia.

Comemorar em casa, com um romântico jantar preparado (ou encomendado) com carinho, bem no clima da luz de velas e música de ‘pé de ouvido”, pode ser uma excelente pedida. (Em tempo; deixem para cuidar da louça para lavar apenas no dia seguinte, já que estar em frente a uma pia, com esponja e detergente nas mãos, não é uma das visões mais sedutoras e estimulantes…!)

Seja aqui, em Junho, ou em outros cenários do planeta em Fevereiro, aproveite a atmosfera desta data e permita-se amar e fazer agrados sem a preocupação de estar sendo “cafona” ou piegas e minimamente copie Saint Valentine e escreva uma linda carta de amor, assinada com paixão ou, ainda, aumente as estatísticas e mande um cartão inspirado, para, quem sabe, elevar as estatísticas de venda para a casa dos dois bilhões…

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: