Almoço japonês para Namorados

A sugestão é um romântico e original almoço japonês para os namorados. Regado a espumante rosé e com um brinde especial de saquê com folhas de ouro. Na decoração romântica da mesa pequenos vasos transparentes com cravos a flutuar e numa ponta uma escultura de cerejeira, tão típica na Japão.

O respeito com que a hospitalidade é tratada nos restaurantes japoneses, é uma lição a ser aprendida. Em um restaurante dos mais sofisticados como este, é impossível entrar despercebido, pois, mal se passa pela porem ( aquela cortina curtinha que é indicação de que a casa está aberta e de que você é bem vindo! ), um sonoro “Irasshaimasse!!¨ é dito em coro por garçons e sushi men. Pensando nisso, é raro os lugares em que entrando, você é saudado com um “bem vindo”, o que é extremamente simpático!

Uma toalhinha úmida e quente chega para o conforto de limpar as mãos e, quase de imediato uma entradinha singela, numa píccola cumbuquinha.

Começa a guerra dos palitinhos!!!!!!!! Nas primeiras incursões acha-se que entre as habilidades possuídas, não está a de comer com hashis, pois a coisa mais parecida com essa situação que foi vista, é o jogo de pega-varetas da infância……….Porém, com um elástico para começar e algum treino, em pouco tempo você poderá dominar os tais palitinhos com destreza nipônica!!!!!!!! Preste atenção que os hashis tem tamanho menor para as mulheres. Que delicadeza.

Após a entradinha servida e os pratos escolhidos, começa o desfile. Um festival de formas e cores. Aí é que eu fico encantado! Cada bolinho de arroz ou fatia de peixe são trabalhados de forma diferente e única e por mãos hábeis de profissionais que estudaram e praticaram muito até merecer o título de Sushi Man.

A montagem de um barco ou prato de sushis, sashimis, rolls e o que chamo de pequenos presentinhos: de repente uma vieira, uma ostra ou um montinho de ovas, como num jardim, escondido atrás de uma touceira de nabos ou cenouras em fios, é obra de um artista plástico! O bulezinho de shoyu parece ter saído de um filme de época. E esta colher especial é para a sopa que será servida no final, coroando a maravilhosa experiência gastronômica.

A culinária japonesa está tão difundida, que quase não se ouve mais comentários e gracinhas como: “Que tipo de restaurante é esse, serve comida fria e guardanapo quente?”

A crocância dos tempurás a suculência dos yaquissobas ou a delicadeza dos suquiakis, precisam e merecem ser degustadas por todos aqueles que apreciam a boa gastronomia.

O paladar deve ser aprimorado com novos e diferentes sabores, para que não se passe uma vida toda, de forma infantil, comendo apenas bife com batata frita!

Todos temos um templo!!!!!!! O meu é o Shintori!!!!!!

“Irasshaimasse!!”

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: