Ao VIVO 2011

Cheguei ao Senac, a grandiosidade desta unidade sempre me fascina, e aquela atmosfera de campus de universidade americana já me envolveu.

Ao entrar no evento me senti orgulhoso, afinal acompanho desde a primeira do AO VIVO e só vejo progredir. É estimulante constatar progresso X sucesso.

No espaço destinado à palestra encontrei um “ ar retrô” com móveis anos 50 e 60 restaurados e revestidos de tecidos em cores vibrantes. Uma proposta muito bacana de dar uma nova vida à peças que seriam descartadas. Parabéns, João Rigo.

Começo a montar a mesa de demonstração com todos os pratos, copos e talheres, cheio de requintes e detalhes e meu assistente Marquinho, que hoje domina o assunto,e faz questão de ressaltar que aprendeu tudo comigo no decorrer de alguns anos. É a prova de que tudo pode ser assimilado por quem tem interesse em aprender.

Gratificante!

Os inscritos começam a chegar e mais cadeiras se tornam necessárias, pois tivemos um overbooking de interessados.Eis um delicioso imprevisto, afinal demonstra que o assunto desperta a curiosidade e atende as necessidades de muitos. Pessoas de todo o Brasil, muitos ligados aos hotéis-escola do Senac, uma iniciativa genial, prestavam atenção e tomavam notas, ávidos em aprimorar seus conhecimentos para poder aplicar em sua vida profissional.

Quando terminamos, após alguns apelos da produção, porque já havíamos estourado o horário, veio o recompensador momento de fotos e autógrafos, que já havia se iniciado logo que cheguei ao evento, e realmente afirmo que é um prazer ver o meu trabalho reconhecido e receber demonstrações de carinho e admiração que justificam todo e qualquer esforço e empenho.

Louças e materiais rapidamente empacotados, pois eu tinha que embarcar para o Rio na sequência porque mais tarde estaria com minha querida amiga Beth Szafir numa festa de Halloween que parou a capital carioca. A caminho da saída eis que me deparo com o stand da querida Salton e após algumas taças,muito bom papo e ainda mais fotos e consultorias imediatas de fãs e apreciadores do assunto, sentei no carro e pensei: “Como me satisfaz dividir o que sei. Viva a etiqueta!”

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: