Fim de ano corporativo

Nesta época de festas de fim de ano existem muitos eventos corporativos. Eis algumas dicas para transitar por eles com sucesso e elegância.

O horário do início do evento não foi colocado ali apenas por enfeite: “20 hs”, por exemplo, permite a chegada até às 20h30, OK ? Vamos eliminar o tal “Dar uma passadinha” ? É de mau gosto e sempre está fora do relógio (não do seu, mas dos organizadores do evento). Não tente ser múltiplo, seja único.
Jamais leve acompanhantes que não façam parte da empresa. Você se divide tentando deixa-los a vontade e termina não se integrando completamente ao ambiente. Aliás não misture vida pessoal com a profissional, não é profícuo.

Mais detalhes: caso existam lugares marcados, nada de reclamar daquela mesa na segunda ou terceira fileira. A distribuição foi feita pelos organizadores, sejam eles os anfitriões ou profissionais contratados para tal. Fique feliz com o que lhe foi destinado. Quantos não foram convidados ?!
Se o convite especificar traje, procure manter-se dentro dele. Querer chamar atenção por originalidade e extravagância costuma, na maioria das vezes, ser um mergulho de cabeça no ridículo: evite! Exageros nas produções de visual são sempre negativos.

Circule pela festa, e procure conhecer pessoas novas. A troca de idéias é uma das melhores situações nos encontros sociais. Agora, saiba conversar de forma a não impor seus conceitos ou valores. Procure equilibrar a proporção entre ouvir e falar. Em caso de dúvida, ouça mais do que fale. Respeitar diferentes opiniões é um passo fundamental para ser alguém agradável e, mais que isso, indispensável para próximos acontecimentos sociais.
Jamais peça algo fora do oferecido. É de mau gosto e, muitas vezes, impossível. Não importa o nível de elegância do local, é um evento contratado, e cardápio + opções já estão definidos.

Sirva-se do que for oferecido para comer de maneira satisfatória. Mas “tirar a barriga da miséria” é imperdoável! Não se pode esquecer o pior: bêbado de festa. Ninguém quer por perto, e tenha certeza – jamais será convidado novamente.

Uma personalidade, ou atração também pode vir a ser uma figura contratada. E será muito cara; ou seja, não há mágica grátis. Aliás, reclamar ou criticar as atrações oferecidas é extremamente perigoso. Até os copos têm ouvidos… Acreditem !

Caso tenha espaço para dançar, divirta-se, mas não vá se acabar! Coreografias e grandes passos vão te fazer suar bastante, se desmontar e o pior: talvez proporcionar um espetáculo sem talento.

O horário de saída, que em geral não está estipulado no convite, também deve ser alvo de atenção. Os últimos serão os primeiros… apenas nos ditos populares. Chegar no horário correto, e sair enquanto ainda há animação e quantidade de pessoas presentes adequada, também é prova de elegância. E aí a regra é o bom senso.
A finalização de um evento exige um trabalho operacional muito sério e minucioso. Nada mais abominável do que o eterno último a sair, o verdadeiro pesadelo dos organizadores de eventos.

Se houver algum brinde ou souvenir, é um por pessoa.(muitas vezes destinado apenas às mulheres, o que me parece absolutamente injusto, mas…). Tudo combinado ? Espero que assim desfrutem mais dos eventos.

O mais importante: não vá esquecer em casa de duas coisas fundamentais para o sucesso da sua e da noite de todos. Sorriso franco e sincero nos lábios, e disposição bem humorada para aproveitar o melhor da festa.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: