Regrinhas básicas de Fabio Arruda para um Feliz Natal

Natal, além de um período de festas em família, confraternização com colegas de trabalho e amigos, é tempo de paz, amor, resgatar bons sentimentos, deixando de lado os desafetos. Mas claro, seguindo algumas regrinhas básicas de etiqueta. E ninguém melhor do que o hypado Fabio Arruda, consultor de etiqueta e referência no assunto, para dar umas dicas de ouro para os leitores da Revista Flashes e Fatos:

fabio-arruda-etiqueta-e-cotidiano“Final de ano, época das grandes emoções. O espírito natalino toma conta de tudo e de todos, e é delicioso sentir o verde-e-vermelho, dourado-e-prata tomarem conta de tudo o que os olhos possam enxergar.

Estas cores não são uma regra obrigatória para o Natal. Mas em minha opinião, são imbatíveis quando pensamos em decoração nesta época do ano. Também de maneira pessoal, não aprovo a neve artificial, pois me parece absurdo que neste clima tropical e reluzente, tentemos reproduzir a atmosfera de Nova Iorque ou de qualquer lugar da Europa. Devemos tirar partido do sol, da luz e da empolgação, pois não conheço um povo capaz de nos derrotar quando o assunto é disposição e pique total para uma festa.

Algumas dicas a lembrar. O Natal é uma reunião familiar, e justamente por isto é momento de deixar de lado picuinhas e malcriações. Se o desentendimento é tão sério a ponto de não poder ser superado de forma civilizada, basta cumprimentar aquele “desafeto”, mude a programação e não vá a esta comemoração.

A predisposição com que nos saímos de casa é o que vai nortear o espírito da noite de todos.

Hoje existe a opção do amigo secreto como forma mais econômica de trocar presentes entre um grupo maior de pessoas. A ideia é genial, mas alguns itens devem ser respeitados. Mantenha-se dentro do limite de valor estipulado para o presente, mesmo que você tenha uma disponibilidade financeira maior, e caso algum dos partícipes se sinta inibido ou não goste daquelas brincadeiras de adivinhação, aceite.

Existe uma tradição americana chamada “potluck”, que se iniciou em um dia de “Thanksgiving” (Ação de Graças), quando a primeira colheita farta aconteceu e as pessoas se visitavam levando o que produziram. Este mix resultava num majestoso banquete.

Traduzindo para os dias de hoje, é comum as pessoas se cotizarem para que cada um leve um prato. Aí a organização é fundamental. Caso contrário surgirão oito saladas de batata e maionese, e dez tortas de nozes. De maneira previamente combinada, especifique o cada um deverá levar, ou sugira que usem todos a mesma louça fornecida por alguém ou, pelo menos, estipule o material escolhido: vidro, aço inox, prata, cerâmica, etc.

Encarando esta comemoração como um evento, pois afinal é o que é, com um pouco de planejamento e boa vontade, assuma com emoção o espírito de Natal. É delicioso pensar em um momento no qual as diferenças são esquecidas, os rancores colocados de lado, e todos à nossa volta estão unidos pelo mais especial dos sentimentos, o Amor.”

Feliz Natal!

(Por Fabio Arruda)

Fonte: flashs & fatos

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: