Uma crônica familiar ou um filme de terror?

Vou começar uma historinha e perto do final peço a resposta…..

Um casalzinho jovem, recém-casado, orgulhoso da casinha nova e das habilidades culinárias ainda em fase de experimento, resolve mudar o já tradicional almoço de domingo feito na casa dos pais e convida à todos para uma galinhada.

Todos quem? Os pais do marido e os pais da mulher. Quatro pessoas. Mais os donos da casa, total de seis pessoas. A mesa da sala de jantar comporta 8 comensais, então estendem o convite para a Tia Margarida e para a Dona Sueli, velha amiga da família.

Pronto! Lista de convidados feita, cardápio também, afinal galinhada é um prato completo! Ah! Uma salada verde com aquela calda de maracujá aprendida no programa de culinária, uma delícia! Para a sobremesa, vamos facilitar…..sorvete! Vamos usar pela primeira vez aquelas tacinhas lindas que estão ainda na caixa!

Sexta-feira, depois do trabalho, fazer as compras! Uma bela galinha caipira bem gordinha, temperos fresquinhos, alface. Dois pés de alface para a saladeira ficar bonita!!! Um litro de cada refrigerante, seis latinhas de cerveja – só o pai da mulher gosta. E, com orgulho e algum esforço financeiro uma garrafa de um belo vinho tinto italiano!

Flores amarelas para combinar com a toalha de mesa e a louça.

Sábado – dia de cozinhar! Enquanto a galinha está no fogo, a mesa é arrumada com carinho e uma régua. A régua é para garantir que os espaços entre pratos, talheres, copos e guardanapos fiquem perfeitos!

Cada uma das oito cadeiras foi cuidadosamente ajeitada em volta da mesa.

Galinha macia, molho grosso e cheiroso. Só falta fazer o arroz e curtir a tarde de sábado com uma seção de filminhos românticos!!!

O telefone toca e á a Tia Margarida, dizendo que está muito contente com o convite, que sempre achou que a sobrinha seria mesmo uma ótima dona de casa e, após os elogios, deu o bote! “Sabe, minha filha, meus netos vão dormir aqui em casa esta noite, então não tem problema eles irem almoçar aí amanhã, não é? São crianças adoráveis! Os três! É um mais educadinho do que o outro…..”

Primeira providência a ser tomada: tirar o telefone da tomada, para que mais nenhuma má notícia possa chegar!!!!!

Foi quando tocou a campainha…….

Era a mãe da já chorosa mocinha com um enorme pyrex de maionese! A famosa maionese da Tia Sarita!!!

“Tão querida a Tia Sarita, minha filha! Quando ela soube que você ia fazer o almoço, fez tudo isso para vc! Eu fiquei tão comovida, que não achei mal nenhum falar prá ela e a Tia Cotinha virem almoçar conosco. Elas são de casa, não se preocupe com nada! Eu te ajudo, tá? “

Chegou a hora de pedir a resposta: Crônica familiar ou filme de terror?

Cena proposta:

Mesa posta para oito pessoas sentadas, cardápio de prato único e salada, caprichado e calmo almoço de adultos num domingo.

Cena real:

Pratos empilhados na mesa para servir treze pessoas, galinhada, salada verde, maionese e macarrão instantâneo para as “crianças adoráveis”.

(Tia Margarida trouxe o macarrão, pois os educadinhos só comem isso……)

Banquinhos da cozinha para completar os assentos e uma misturança de pratos, copos e guardanapos de papel!

Socorro!!!

Não pode ser difícil de entender que convites são pessoais, intransferíveis e não podem ser extensivos por conta própria!!!

Quando você recebe um convite impresso e subscritado, ali naquelas palavrinhas está tudo explicado:

Sr e Sra X. – Isso quer dizer que é um convite apenas para duas pessoas.

Sr X e família – Para convidar o casal e os filhos solteiros que ainda morem na casa do casal. Não extensivo às namoradas, amigos e animais de estimação destes filhos.

Convites verbais não devem ser entendidos de forma diferente, afinal não foi dito: “Venha e traga quem você quiser!”

Qualquer pessoa não convidada é o famoso e nada bem vindo “penetra”.

Não seja portador de más notícias, nem de penetras!

Não faça, não deixe ninguém fazer e avise à todos que não o façam!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: