Elegância de verão

Verão… que deliciosa estação. Parece perfeito que em Janeiro, o mês que abre o ano, o clima seja este, de mais pura exaltação tropical.

O calor faz com que nos entreguemos nos momentos de prazer a esta malemolência , esta preguiça curtida sob os raios de sol. Tudo muito propenso ao deleite e à descontração mas isto não precisa e nem deve significar esculacho. Nos vestimos com menos roupa e as cores explodem ao contrário da sobriedade outono-invernal, mas observar algumas regrinhas é fundamental para que sejamos participantes elegantes destes meses acalorados.

Minha mãe é pernambucana, em sua terra natal é verão durante praticamente os 365 dias do ano e sempre a vi bem – posta e colocada independentemente da temperatura.

Não há elegância se não estivermos apropriados. A começar pelo traje adequado. As roupas são mais leves, mais curtas e decotadas, mas nada de cair no exagero. Não vamos entrar na letra do Ultraje a rigor, sucesso nos anos 1980: “Pelado, pelado, nu com a mão no bolso… “A sensualidade desmedida se transforma em vulgaridade. Maiôs, biquínis, sungas e demais trajes de banho (seja de mar, piscina ou sol ) não são adequados para se sentar à mesa.

Se não é permitido entrar em shopping centers ou estabelecimentos comercias e nos transportes públicos, por exemplo, é porque devemos respeitar aos demais. Se você está no relax total do clube ou beira da praia coloque uma saída ou canga, camiseta para os homens – todo cuidado com as tais regatas, pois se é mais peludo a cava do peito ou da manga pode deixar soltos pelos inconvenientes, prontos para voar e pousar no prato de alguém – e todos com os cabelos penteados e sem uma película de areia ou cloro pelo corpo. Estar molhado pode estragar os estofados de sua casa ou ainda pior da dos amigos que lhe recebem. Que tragédia.

Depois de horas torrando ao sol ficamos mais cansados e amolecidos, mas nada justifica arrastar as chinelas como se não tivesse forças para caminhar. Mulheres que insistem no salto alto na areia, além de fora de contexto são fortes candidatas a uma torção no tornozelo. Chapéu ou boné são fundamentais para proteção, mas é de bom tom retira-los para entrar em recintos fechados. Óculos escuros são acessórios campeões de charme, mas retira-los para conversar, a não ser que esteja sob o maior sol, ou em ambientes internos, é sinal de atenção e boa educação. Vale lembrar: nada de mergulhar na piscina todo besuntado de protetor ou loção bronzeadora. Vai queimar o seu filme.

Comidas leves são mais indicadas pois você não vai se sentir pesado e sem disposição e ingerir muito líquido é questão de saúde, mas por maior que seja a sua vontade, não se assemelhe a um camelo no deserto com aqueles ruídos de uma sede desesperada. Cuide de seus lanchinhos e principalmente do que restou deles. Saquinhos, garrafas pet ou restos de frutas espalhados ou abandonados pela praia ou piscina são a maior falte de respeito e boas maneiras. Gente elegante cuida de seu lixo e não polui.

Curtir os bons momentos da vida, respeitando quem está a nossa volta é um delicioso exercício de convivência e quando lembramos que tudo pode ser feito com charme e respeito, nos faz sentir mais capazes para desfrutar muito mais de tudo o que a vida tem a oferecer. Já ouvi que mulheres elegantes não sentem frio ou calor e não transpiram. Claro que não é verdade, mas que elas disfarçam como ninguém, não há a menor dúvida.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: