Gorjeta – Domine esta arte

O ato de dar gorjeta é algo muito sério e nem sempre considerado assim. Como aqui no Brasil os restaurantes “sugerem” a taxa de serviço opcional de 10%, ainda existe MUITA gente que “opta” por não gratificar. Vale lembrar que na maioria esmagadora das grandes capitais mundiais esta taxa é obrigatória e pode chegar a 30%!
Muitos garçons contam com esta gratificação e isso pode representar mais da metade do salário destes imprescindíveis prestadores de serviço. Salvo um péssimo serviço ou uma atitude grosseira ou de descaso nada pode justificar o fato de não pagar a porcentagem sugerida.

A origem da gorjeta tem duas versões: a romântica e a prática. Vale conhecer as duas.

Em inglês a palavra “tip” que significa gorjeta, vem da Inglaterra e costumam dizer que é a junção de 3 palavras em duas leituras. Quando se dava um shilling , moeda da época ,ao cocheiro para entregar um bilhete de amor secreto isto era “ To insure privacy” – Para garantir privacidade. Adoro essa! Já a prática afirma que era “ To insure proptness”- Para garantir prontidão na entrega de correspondência.

E é realmente esta a idéia, afinal é uma gratificação que só pode retribuir a gentileza e dedicação de um bom prestador de serviço. E não se limita aos restaurantes e demais estabelecimentos que servem comidas e bebidas apenas.
Nos hotéis a gorjeta é fundamental. Desde o carregar de malas, o “ Bell-boy” , Passando pelo serviço de quarto “ room-service”, lavanderia, “laundry” e as indispensáveis e tão dedicadas camareiras “ house-keeping”. Aliás para elas o sugerido é deixar sobre a cama logo na primeira manhã da estada, proporcional ao período que vai permanecer. Há quem ainda se baseie em um dólar como unidade de referência, eu sugiro um euro. E claro que o luxo e sofisticação do local vão influenciar a determinação do valor. Exercite seu bom senso.

No cabeleireiro é comum dar gorjeta as manicures, assistentes e demais funcionários. Na caso do cabeleireiro vai depender do código existente entre você e ele. Há quem gratifique e quem prefira dar um presente em datas e aniversários. Definam isto através da gentileza e observação.

Nos navios é procedimento mundial que a gorjeta geral seja paga antecipadamente antes do início do percurso. É uma forma civilizada de todos os funcionários se sentirem recompensados. Aliás, em uma viagem recente que tive a honra de ser convidado pelo capitão para jantar todos os dias em sua mesa. Uma das grandes deferências dentro de uma embarcação. E contei a ele que além da gorjeta inicial eu continuava gratificando os funcionários. Ele não gostou nada e me disse para não repetir a atitude, pois estava quebrando uma regra estabelecida. É isso, vivendo, aprendendo e com certeza se confirma que o combinado não é caro. Siga assim e navegue pelas boas maneiras, dominando a arte de gorjetear.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: