Visita ao Museu

Já parou para prestar atenção em quantas opções nossa São Paulo nos reserva durante o período de férias escolares?

A primeira ideia que nos vem a cabeça é viajar, mas para quem vai ficar na cidade existem tantas sugestões que vale a pena se programar.

No mês de fevereiro a quantidade de programação destinada ao público infanto-juvenil é gigantesca: oficinas de atividades, estreias de teatro e cinema, roteiro de lazer gratuito em locais públicos, é inesgotável a agenda de possibilidades. O fundamental é se organizar. Consulte os cadernos dos jornais e não se esqueça da preciosa fonte que é a internet. Organize grupos de seus pequenos e amigos e crie suas próprias excursões particulares. Adolescentes em geral, são bastante ágeis e se viram por conta própria.

Você vai ficar fascinado ao desbravar museus e espaços culturais que existem na cidade, são bárbaros e você nunca visitou sempre em nome da correria diária ou daquela comodidade bastante freqüente que nos faz pensar que moramos aqui e as tais atrações não vão sair do lugar, então outra horinha você vai dar uma espiada.

Especificamente falaremos de visitas a museus, um banho de cultura e com certeza diversão garantida. Não associe a algo chato ou parte da programação escolar, são centros culturais. Escolha um onde o tema ou acervo mais lhe desperte a curiosidade e prepare-se para desfrutar. Consulte os horários de funcionamento e visitação e valores de ingresso. Muitos oferecem descontos e alguns tem até dia totalmente gratuito. Comece a aprimorar o bom costume de respeitar as filas, já ao chegar. Isto lhe será muito útil na vida. Compra de ingressos antecipados já teria evitado esta parte. Lembre-se de atender a todas as solicitações tais como: não entrar com alimentos e bebidas, não fotografar onde não é permitido e manter sua identificação de acesso em lugar visível.

Quando estiver lá dentro evite algazarras e correrias,pois é um espaço comum e todos estão ali para apreciar e desfrutar. É comum que existam linhas que delimitam a distância que você deve manter das peças e salvo em casos muito específicos e bem avisados, veja com os olhos, nada de tocar. Procure não passar na frente de quem está apreciando ou lendo as descrições, algo que sugiro que você também faça, pois ajuda na compreensão da exposição, afinal cortar a frente dos outros é sinal de pouco caso. O tempo de permanência em frente a cada item exposto é livre, afinal tudo está ali para ser admirado à vontade.

Muitos museus tem cafeterias ou lanchonetes que podem servir para um intervalo do passeio ou após a visita serem o ponto de encontro para conversar sobre o que foi visto. Existem também em alguns deles as lojinhas de souvenires que permitirão que leve para casa um pedacinho – permitido – do que foi visto.

Cultura e lazer é uma mistura que nos dá uma enorme satisfação e só nos acrescenta, vale conferir.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: